8 dicas para quem está abraçando o cabelo natural

O cabelo natural é lindo, nós sabemos e como! Mas quando se está saindo de uma vida de alisamento/relaxamento, a transição é um processo lento e que requer muita paciência para conviver com a fase temida: cabelo metade alisado, metade natural. Além disso, sempre temos um receio de como será a transição e o dia a dia aprendendo a lidar com o novo tipo de cabelo que está crescendo. Aqui no blog nós louvamos todos os cachos: relaxados, crespos, naturais, enrolados, seja qual for. Mas se você optou por fazer a transição, separamos algumas dicas para te ajudar neste processo, que pode ser demorado, mas te trará muitas alegrias:

1. Seu cabelo cresce independente da sua pressa

Não se imponha datas e não tenha pressa. Não adianta, você não manda no seu cabelo e não dita o ritmo de crescimento dele. Cada cabelo tem seu próprio tempo e pode ser mais ou menos demorado. Pare de se comparar com as amigas seja seu próprio parâmetro. Fuja de receitas milagrosas para fazer o cabelo crescer, mas nutra seu corpo e cabelo de forma adequada. Não existe milagre. Tenha paciência.

2. Cuidado ao pentear.

Seja gentil ao pentear o cabelo. Durante a transição, seu cabelo tenderá a quebrar muito. Por quê? Um ponto fraco é criado, que é o ponto em que o cabelo relaxado se encontra com o cabelo natural, a tendência é que seu cabelo se quebre ali. É melhor que os cabelos estejam úmidos e não encharcados ao pentear, pois os cabelos encharcados ficam mais em estado mais frágil e tendem a quebrar mais. Use um bom creme hidratante como aliado e dê preferência a pentes largos. Caso você encontre algum nó, desfaça-o suavemente, como se você estivesse desembaraçando colares da sua caixinha de joias.

3. Cortar? Só se você quiser.

Há quem opte por um corte curto para se livrar logo do cabelo relaxado/alisado, o famoso BC (big chop). Há formas fantásticas de usar o cabelo curto. Porém, se você acha que este estilo não combina com você, você não precisa cortar. Se você estiver incomodada com o desigual do seu cabelo, abuse de penteados, faixas e texturizações, até que o cabelo natural esteja num tamanho em que você se sinta confortável em cortar. Faça tudo no seu tempo e na forma que você julgar que harmoniza com você.

4. Alimente-se corretamente

Esta é uma das dicas mais importantes. Pouca gente se liga na importância da alimentação na saúde dos cabelos. Não fique sem comer e coma adequadamente. De preferência, procure um nutricionista de sua confiança e explique pra ele que você gostaria de um programa alimentar balanceado para saúde capilar. O seu cabelo é feito de proteína e aminoácidos e precisa de nutrientes para crescer. E não apenas nas máscaras estão os nutrientes que você precisa, no seu prato também.

5. Continue a hidratar!

A necessidade de hidratação e nutrientes não deixa de existir por que você está em transição. O cabelo crespo/cacheado é naturalmente seco, siga seu cronograma capitar e que este seja rico em hidratação e com produtos sem sulfato e petrolatos. Se você descuidar dos cabelos durante a transição, ao final dela, pode ser que você não encontre aquele cabelão natural saudável e bonito que você sonhou.

6. Cuidado com a chapinha.

É muito comum o uso de chapinha durante a transição, especialmente quando estamos na fase terrível (quando o cabelo está metade relaxado/alisado, metade natural). Pois cuidado com ela, ela é extremamente danosa ao fio e sem querer você destruir o cabelo que você está tendo tanto trabalho para deixar crescer. Se você ainda não se sente confortável em deixá-lo solto, abuse de faixas e tranças (sem apertar) nesta época. Ou então, busque uma texturização adequada pra você.

7. Você está entrando num mundo novo, explore-o.

Você sabia todos os jeitos e dramas do seu cabelo relaxado/alisado, mas agora seu cabelo vai mudar e você vai ter que aprender a se relacionar com ele. O cabelo natural não é limitante, é liberdade. Há milhares de formas de usar seu cabelo natural. Solto, alto, dividido, tranças, com volume, sem volume, rabos de cabelo, tiaras, capulanas, flores. Vasculhe a internet, revistas, inspire-se, tente, veja o que fica mais bonito em você, varie nos penteados. Nada de se esconder. Explore este mundo e descubra o que você gosta mais.

8. Curta este momento! E curta muito!

Você está assumindo quem é, curta isso. Isto é precioso. Ao ver seu cabelo natural crescendo, não pense em como será ruim até lá. Pense em “estou assumindo quem sou e não há vergonha nisso”. Tire fotos, teste formas de usá-lo, crie um diário de evolução, converse com outras pessoas, troque ideias. E lembre-se: num mundo de chapinha, quem tem cachos é rainha.

Compartilhe nas redes sociais